A Espada do Dragão

Nerdcore para as massas

Superman All Stars – A animação

Acabo de assitir a animação baseada na possível melhor HQ do Super-Homem já feita, Superman All Stars (Grandes Astros – Superman), escrita por Grant Morrison. Pra você que está por fora, a série em 12 edições mostra uma visão alternativa da mitologia do Super-Homem, tocando em temas recorrentes nessa mitologia, como a adoção consciente da condição humana pelo forasteiro Kal El, a perspectiva de um ser que está acima da humanidade e ao ínves de se aproveitar disso resolve ajudar e servir de inspiração e exemplo, o conflito com a humanidade inferiorizada diante a sua presença, aqui representada por Lex Luthor, o papel de Lois Lane nesse elo com a humanidade, entre outras.

Se você está acostumado ( e talvez nem goste) com a idéia de um (não do) super homem, melhor em tudo do que um homem normal, prepare-se para se deparar aqui com um hiper homem, um semideus capaz de quase tudo e que mesmo assim prefere e se preocupa mais com os outros do que consigo.

A animação é soberba e respeita bastante o traço de Frank Quitely. O roteiro também e bastante fiél, excetuando as compreensíveis porém sentidas omissões em relação aos quadrinhos. Recomendo fortemente não ficar somente em uma das versões. Quanto a ordem, se primeiro os quadrinhos ou a animação, puramente por cronologia eu recomendaria ler os quadrinhos primeiro. Porém, se você assistiu a animação primeiro, terá gratas surpresas com a gama de detalhes a mais que encontrará nos quadrinhos.

Superman – All Stars vem reforçar a extensa lista de longas originais que a DC e a Marvel vem trazendo para os fãs, e creio que seja um dos mais imperdivéis entre esses títulos.  Vamos torcer para que continuem assim e que outras editoras também façam adaptações tão boas quanto essa (na torcida por um bom longa de Spawn ou Wildcats…) Assista assim que possível.

PS – Sim, eu assisti na Net. Mas comprarei o DVD ou Blu-Ray assim que possível…

Anúncios

fevereiro 21, 2011 Posted by | 9ª Arte e Congêneres, AnimaMundo, Cinemateca Nerd, Filmes, Reviews | 2 Comentários

BAD VILSON

Genial, Bad Vilson mostra o verdadeiro black power…e tbm a sua calabreza africana (Veja, 2010)

Bad Vilson fez o que o Obama não fez…chutou a bunda dos Brancos (Carta Capital, 2010)

Puta que pariu, é o Bad Vilson…tchããã nojento (Tião Macalé, irmão da cor, sobre Bad Vilson)

março 25, 2010 Posted by | Bem Humor, Cinemateca Nerd, Vilson Vegetal | Deixe um comentário

Vem aí: Besouro – O filme

Segue o trailer do filme de artes marciais Besouro. O filme conta a história do  capoeirista Besouro Mangangá, tem um orçamento estimado em R$ 10 milhões, e é dirigido por João Daniel Tikhomiroff, que apesar de ser um diretor premiado não tem nada que eu possa dizer dele que vai fazer você lembrar do cara. Pro filme trouxeram da China o coreógrafo de ação Hiuen Chiu Ku, de Matrix, O tigre e o dragão e Kill Bill.

O medo é que o roteiro é de Patrícia Andrade, de “Os 2 filhos de Francisco”. Mas é bom ver o Brasil se arriscar em estilos diferentes e sair do esquema favela e criminalidade, regionalismos geralmente nordestinos, novelas da Globo em forma de filme ou biografias diversas.

junho 24, 2009 Posted by | Cinemateca Nerd, Filmes, PreView | , | Deixe um comentário

Trilogia Senhor dos Anéis em promoção

Custa R$ 39,99 a trilogia, todos são DVD’S duplos com um monte de extras. Não sei quanto tempo vai durar. Se você fez igual a mim e esperou até hoje pra ver se  saia a versão extendida por aqui, desista, não vai acontecer. Se você não vai comprar e quer saber a história, ai vai um resumo sem spoilers:

“O anel é malvado, Golum quer ele, Sauron quer ele, Gandalf é cinza e não quer, Bilbo tem o anel, Bilbo dá o anel pra Frodo, Frodo não quer, Frodo não quer, Frodo quer, muitas confusões, elfa gostosa, rei doidão,Gandalf usa Omo Multi Ação, Frodo chega em Mordor pra queimar o anel, paz na Terra Média.”

FIM

maio 23, 2009 Posted by | Cinemateca Nerd, Filmes, Nerdcore, Promoções... | | 4 Comentários

Watchmen – o Filme

Sei que estou devendo uma dezena de filmes do “3 Filmes por Semana”, mas vou pagar em breve, sei exatamente quantos devo, e são muitos.

Mas hoje eu vim falar sobre Watchmen, seja pra ser mais uma resenha perdida na Net, seja pra reforçar a gama de opiniões que estão pipocando por aí.

Pra que você não precise ler até lá no final em suspense, digo logo: o filme é bom, muito bom. Nem preciso me estender naquele papo que o cinema e os quadrinhos são mídias diferentes, que concessões tem que ser feitas, mas é isso. Foi uma adaptação muito bem feita e muito dos temores dos fãs (fãs de quadrinhos normais, não fãs xiitas, que esses vão odiar) não se confirmaram. e eu acho imprescindível que você leia a HQ, seja antes ou depois de ver o filme.

De um modo geral está tudo lá, mesmo que em menos de três horas. A ambientação está muito fiel, e a fotografia ajudou bastante. As roupas modernizadas, ao final, se mostraram um problema muito menor do que pareciam. Alguns pontos da história tiveram que ser retirados ou adaptados pra que a compreensão ficasse mais fácil, mas nada muito medonho. Apesar que, tive a sensação em um ou dois pontos que a retirada de certas passagens ou citações contribuíram mais para a não-compreensão da mensagem da obra do que o contrário. é o caso da controversa cena entre o Comediante e a primeira Espectral, logo após a reunião dos Minutemen. A exclusão de uma frase da personagem ali retirou muita informação sobre a cena e sua importância na trama.

Os personagens estão muito bem caracterizados, com destaque para o Coruja e o Rorschach. No entanto, alguns dos cortes acabaram deixando personagens bem mais rasos do que são, e os principais afetados foram o dr. Manhatan e a Espectral. O resumo monstro do monologo do primeiro em marte, junto a seu flashback que também foi deverás sintetizado faz com que a personagem seja muito menos entendida do que deveria. e as relações conturbadas da Espectral, seja com sua mãe, com o Dr. Manhatan, com o Coruja e até com o Comediante passam quase despercebidas, apagando a personagem.

E dando ainda mais destaque ao velho Rorschach, magistralmente caracterizado, mesmo que também tenha sofrido com certas concessões, como na sua origem ou na sua relação com o psiquiatra da prisão.

Ozymandias eu já não achava tão interessante na HQ, e acabou ficando menos ainda no filme.

E eu queria não cair no cliche de falar da beleza e sensualidade da Espectral, mas Malin Akerman em látex fará parte de meus devaneios nerds eternamente à partir de agora…

A necessidade de fazer um filme de super-heróis nos apresenta a algumas cenas de luta forçadas e desnecessárias. Dentre estas, so mesmo a luta de Espectral e Coruja contra a gangue dos coques se destaca.

A trilha sonora me agradou bastante, com música remetendo a época em que o filme acontece. Só achei “Hallelujah” desnecessária, além de uma tremenda sacanagem com o camarada Coruja.

E o famigerado final diferente, apesar de ficar muito aquém do final das HQ’S, funcionou bem para a tela. Apesar de que, se você começar a pensar demais nele, vai acabar achando que não foi uma solução tão inteligente assim, que provavelmente tem muito mais possibilidades de voltar ao ponto inicial do que o final verdadeiro. Mas se você parar mesmo pra pensar, sabe que poderia ter sido bem pior.

Tudo isso faz de Watchmen, uma das mais difíceis adaptações de quadrinhos pra cinema que poderiam existir, uma das melhores. Quem diria.

Se você quer ler sobre o jogo dos Watchmen, que fará Alan Moore ter comichão na barba, clique aqui.

março 8, 2009 Posted by | 9ª Arte e Congêneres, Cinemateca Nerd, Filmes, Reviews | | 4 Comentários

3 Filmes: El Santo, Problemas e Cthulhu

Nada Além de Problemas – Nothing But Trouble – 1991 – Dan Aykroyd

Mais um filme de Dan Akroyd, e um bem esquisito. Sabe aqueles filmes de terror onde o mote é uma família/grupo de sádicos depravados e/ou deformados que sequestra e tortura, tipo Massacre da serra Elétrica, Hostel, entre outros? Pois bem, esse filme é um desses, que te dá aquela sensação de angústia mediante a imcapacidade dos protagonistas de escapar. Mas também é uma comédia. Esquisitíssimo humor negro, primeira direção de Aykroyd, que faz mais dois papeis (estranhos), com a presença de John Candy (também dois papeis) e Demi Moore. Estranho. Não é ruim, mas não consigo dizer que é bom.

Nada além de Problemas

Santo y Blue Demon contra Drácula y el Hombre Lobo – 1973 – Miguel M. Delgado

Santo, El Emascarado de Plata, lendário e icônico luchador do méxico estreia essa maravilha. Um ambicioso corcunda ressucita Dracula e o Lobisomem pensando em vantagem própria. drácula quer se vingar da linhagem do mago que o “matou” , da qual faz parte a noiva de Santo. Ele vai pedir ajuda ao seu amigo Blue Demon pra mandar as criaturas de volta para o inferno, de preferencia na porrada. Santo é um homem de poucas palavras, como na passagem onde ele explica o estratagema dos monstros para Blue Demon, que retruca: “Você falou mais que duas palavras curtas. deve estar mesmo preocupado”. Se eu tivesse assistido pelo menos três filmes de Santo na juventude, eu teria ficado fã dele. Hoje soa datado, parecendo um filme dos Trapalhões sem as piadas. Alias, Santo é, também, um herói infantil no México, mas os personagens morrem sem a menor preocupação com a petizada. Uma menina fica orfã e o máximo de consolo que temos é: “Pobrezinha, ela sofreu muito”. Mais direto que joelhaço, já diria o Analista de Bagé.

El Santo y Blue Demon contra Drácula y el Hombre Lobo

The Call of Cthulhu – 2005 – Andrew Leman

Dos poucos filmes que vi baseados na obra de Lovecraft, esse média metragem é o mais fiel. Basicamente uma transcrição, muito fiel, do conto mais famoso de H.P. Lovecraft, O Chamado de Cthulhu. Não se engane: apesar das imagens em preto-e-branco, e dos dialogos em telas separadas, como noss filmes de Chaplin,e do Cthulhu em Stop-Motion, esse foi filmado assim, propositalmente, em 2005. Leva as cinco espadinhas.

The Call of Cthulhu

The Call of Cthulhu

janeiro 19, 2009 Posted by | 3 Filmes, Cinemateca Nerd | , , , | 3 Comentários

3 Filmes #001 – Ladrões, Blues e Zumbis

Começando a resolução de ano-novo que falei no post anterior, vamos aos primeiros mini-reviews do ano!

1 – Lupin III – Castelo Cagliostro – Rupan Sansei: Kariosutoro no Shiro – 1979 – Hayao Miyazaki

O Castelo Cagliostro

O Castelo Cagliostro

Apesar de gostar de animes esse foi o meu primeiro contato com o famoso Lupin, e minha impressão foi a melhor possível. O desenho é ágil, o enredo é inteligente, todos os personagens são carismáticos. Lupin é um famoso ladrão que e levado a visitar o Castelo Cagliostro para descobrir (e roubar) o segredo das famosas falsificações provenientes de lá. No decorrer do filme, vemos que o ladrão tem tem um interesse mais profundo em tudo aquilo.Lupin é um herói swashbuckler pra não botar defeito. E a direção de Hayao Miyazaki fecha o pacote com louvor.

2 – The Blues Brothers – 1980 – John Landis

The Blues Brothers

The Blues Brothers

Eu deveria fazer um post só sobre este filme, mas não o farei. Não agora. Só vou te dizer uma coisa, assista. Dan Aykroyd e John Belushi, comediantes que ficaram famosos no Saturday Night Live e levaram para as telas os Blues Brothers, personagens do programa que eram os lideres da banda de rythim blues The Blues Brothers, composta especialmente para o programa e recheada de músicos de peso. Um filme com participações mais que especiais como James Brown, Cab Calloway, Aretha Franklin, Ray Charles e John Lee Hooker, além de vários comediantes como John Candy ou ainda Carrie Fisher, a eterna princesa Leia. Assista. Me arrependi de ter assistido só agora.

3- Canibais – UndeadMichael Spierig e Peter Spierig.

Canibais

Deveria ter dado 5 espadinhas pra esse filme, mas ele tem um que de estranho que não me permite faze-lo. Mas o filme é um colosso. Meteoros caem do céu trazendo uma infestação zumbi, acompanhados de chuva acída, extraterrestres e muros gigantes. Um fazendeiro que faria o Batman ter receio poderá salvar o dia? Tem potencial pra ser um novo Evil Dead. Tem cenas de filme de terror, mas não é um terror. Tem cenas de Sci Fi e Zumbis, mas não é especificamente nenhum desses. O final é ótimo.Vale a pena.


janeiro 11, 2009 Posted by | 3 Filmes, Cinemateca Nerd | , , , , , | 3 Comentários

Resolução de Ano-Novo #001 – Três filmes por semana!

Copiando a inicativa do Castrezana, do Omedi, que vai assistir e comentar a um filme por dia no ano de 2008, eu resolvi fazer algo parecido por aqui, até pra movimentar esse espaço.

Porém, como sei que não consigo ver um filme por dia, minha proposta é a seguinte: 3 FILMES POR SEMANA, um pra sexta, um pra sábado, outro pra domingo, acompanhados de um mini-review de cada, no mesmo post ou não.

As regras:

1- Serão três por semana, sexta, sábado e domingo,sendo que quando eu não conseguir cumprir o prometido, o filme acumula!

2- Escreverei um mini-review de cada, no mesmo post ou separado, caso mereça.

3- Não vale filme de TV, a não ser que  eu efetivamente pare pra ver o filme, e que esse mereça.

4- Somente um deles eu já posso ter visto.

5-Valem animações longa-metragem, claro!

O projeto original pode ser visto aqui. Será que vou conseguir?

janeiro 4, 2009 Posted by | Cinemateca Nerd, PreView | | Deixe um comentário

Dia triste. Morre Sho ‘Nuff , o shogum do Harlem.

Peço 1 minuto de silêncio e 24 horas de luto. Morreu o Shogun do Harlem. Copiei a notícia e a imagem do Omelete por que to com preguiça de escrever:

“Morre Julius Carry III, o shogun do Harlem do filme O Último Dragão

Ator tinha 56 anos e trabalhou mais na TV, mas será sempre lembrado como Sho ‘Nuff

Morreu na última terça-feira, aos 56 anos, o ator Julius Carry III. As circunstâncias ainda não foram divulgadas.

Natural da cidade de Chicago, do alto dos seus 1,96m de altura, Carry estreou no cinema em 1979 e participou de diversas séries de TV, como Doctor Doctor, Murphy Brown e The District. Seu último trabalho foi no episódio nove da primeira temporada de The Unit, em 2006.

Julius Carry é mais conhecido, porém, como Sho ‘Nuff, o shogun do Harlem, do filme O Último Dragão (The Last Dragon, 1985). Era apenas o seu terceiro trabalho no cinema – depois ficar de 1980 a 1984 só atuando na televisão – e uma geração inteira se lembrará do vilão com os braços cruzados e as garras reluzentes que ensina ao herói “Bruce” Leroy quem é o mestre de verdade.”

“QUEM É O MESTRE, LEROY?”

agosto 22, 2008 Posted by | Cinemateca Nerd, Espada News!, Filmes, Geek | , | Deixe um comentário

Animes e Mangás na Globo

Passou no Jornal da Globo em 10/06/2008, é uma matéria sobre Mangá e Anime que faz parte de uma série sobre a cultura japonesa, aproveitando o centenário da imigração.

Impressionantemente, foram poucos as informações erradas e no geral, os clichês foram suaves.

Matéria muito bem produzida e editada, consegue sintetizar, e bem, o universo em volta do mangá, falando de origens, anime, oscar, cosplays e até fanzines. Só faltou o videogame.

Agradecimenos ao Léo Ikari pelo vídeo.

junho 14, 2008 Posted by | AnimaMundo, Artes, Cinemateca Nerd, Filmes, Multi-Mídias, Nerdcore, Vídeos | , , , , | 1 Comentário