A Espada do Dragão

Nerdcore para as massas

Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal

Após longos meses sem ir a um cinema, verdadeiro martírio para um bom nerd, consegui me apertar um pouquinho para ver o quarto filme do velho Indy, e saber o que o tio Spielberg tinha aprontado para nós, e não me decepcionei. O testo abaixo pode conter algum spoiler leve, mas tentarei ser o mínimo revelador possível. Se tem uma dica que eu posso dar antes de você assistir Indiana Jones e o Reino da Caveira de Cristal, esta dica é, assista pelo menos o primeiro filme antes, e se possível a trilogia. Mesmo após longos dezenove anos, tio Spielberg lembrou de espalhar muitas referências por esse quarto capítulo.

Aposto que muitas pessoas vão sair da sala de cinema achando que o filme foi exagerado, e foi mesmo. Na minha opinião esse filme foi tudo o que Spielberg sempre quis fazer mas os efeitos especiais da época não deixavam… Mas ele é a síntese de um Indiana Jones: Vilões interessantes e carismáticos, templos cheios de armadilha, cenas engraçadas e surreais, cobras e chicotes.

A bola da vez são as caveiras de cristal, que realmente existem no mundo, e o que da aquele tom de verossimilhança ao roteiro (ah tá!), e teriam ligações obvias com fenômenos que eu deixarei que você veja, pra evitar um possível spoiler que você já deve saber.

A introdução do seu mais novo heroi , Mutt Jones ( esperem por Mutt Jones e a Arca de Noé, ou coisa parecida… ) é boa, e o rapazinho Shia LaBeouf se saiu bem melhor aqui do que em Transformers (aquela bomba), e pode até segurar a franquia por mais alguns filmes, visto que Harrison Ford sempre pode fazer o papel de um Indiana aposentado, servindo de tutor e apoio ao mais novo arqueólogo-ninja. Ele não tem chapéu, mas tem seu próprio trejeito. Ele não tem chicote, mas tem sua própria arma preferida (não, não é a faca). Ele não é “Indiana”, mas é um Jones. Quem sabe funcione. Aposto três dinares.

As mulheres do filme foram duas escolhas acertadas. Uma é uma vilã que você espera que dure até o fim do filme, pois o arquétipo dela é muito interessante e convincente. A outra é uma velha conhecida, e , das Indy Girls, é a minha preferida. A que tem mais sinergia com o herói. Tanto que… deixa pra lá.

Junte a isso ação frenética, auxiliada por terabytes de efeitos especiais, locações variadas, incluindo o Brasil (aliás, Hulk também está vindo por aqui, em breve), muitas piadinhas e um Indy que, embora 19 anos envelhecido (ainda bem que respeitaram isso!) ainda consegue dar muita pirueta e chicotada, temos um filme que faz juz a franquia e pode fechar com chave de ouro a fase Indy da franquia…

…por que Mutt Jones vem aí!

maio 22, 2008 - Posted by | Cinemateca Nerd, DUPPERLINKS!, Filmes, Nerdcore, Reviews | ,

Nenhum comentário ainda.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: