A Espada do Dragão

Nerdcore para as massas

Review: 300 ou Eu sou é Esparta!

Finalmente consegui assistir o 3oo, filme baseado na HQ do mesmo nome de Frank Miller. Minha sincera opinião? Adorei o filme, e me deu ate medo de ter nascido por lá. Explico: nascer em Esparta não era bolinho não! Mas deixemos isso para o final e voltemos a película:

300 vem contar a história do rei Leônidas e de como ele “venceu” a batalha das Termópilas, mesmo sem ter detido a invasão Persa, representada pelo rei Xerxes (que se você não sabe, foi representado pelo novo queridinho de HolyWood, Rodrigo Santoro).

O filme é de um primor técnico a toda prova. Altissíma definição, sem nenhum compromisso com a realidade e todo com a beleza plástica, feito para os filhos da geração Playstation, High Definition e afins. Cenas de batalha memoraveis, com muito sangue digitalizado para espirrar plasticamente correto. Figurino (?) bem cuidado, com músculos melhorados digitalmente, capas que balançam como deveriam balançar num mundo perfeito e um Rodrigo Santoro Seminu de três metros irreconhecível. Efeitos sonoros em compasso com a ação, trilha épica como já é esperado em filmes do mesmo estilo.

As partes que tinham que ser parecidas com o quadrinho estão muito parecidas, e as partes que foram acrescentadas , na minha opinião, ajudam. Muitos criticam o aumento da participação da rainha Gorgó(stosa!) na história, mas eu particularmente achei a side-story dela muito bem vinda, e lendo um pouco mais descobri que aquele era um recurso comum as mulheres Espartanas.

Alguns estão acusando o filme de ser homofóbico: se você assistia os Trapalhões e não via maldade nas piadas que Didi soltava usando o homossexualismo como base (e que foi obrigado a parar e se retratar , absurdo!) você não vai achar isso. Também dizem que incentiva a guerra. Mas se for assim, todo filme com guerra incentiva , certo? É por que os Espartanos gostam da coisa? Bem, mas a sociedade Espartana devia ser assim mesmo, afinal, era pra isso que viviam.

No balanço geral dou 9/10 para o filme, por que li a HQ antes e acho que as vezes ele vai longe demais em incluir novos recursos, e acabou esquecendo alguns. Mas uma das maiores qualidade foi me incentivar a correr atrás de mais detalhes sobre Esparta.

Você sabia, por exemplo, que quase a totalidade de fatos mostrados no filme ocorreu mesmo, apesar de, obviamente estar totalmente romanceada , exagerada e fantasiada no filme? Sabia que o traidor Elfiates na verdade era um pastor? Que a maioria das frases de efeito do “Leão de Esparta” possivelmente foram mesmo pronunciadas? E se você achou o Agogê cruel, você ainda não viu como eles treinavam as jovens para serem reprodutoras de guerreiros… Que a Batalha das Termópilas fazia parte das Guerras Médicas, um evento maior? Que história de Xerxes é muito rica, e começa com o seu apenas citado pai Dário, que fez grandes avanços no que conhecemos por direitos humanos?

Pois é, gente, cinema, cultura pop e wikipédia também são cultura! Recomendo que assistam esse ótimo filme num bom cinema, e que depois procurem ler mais, nem que sejam apenas essas páginas pouco confiáveis da wiki… e agora da licença que vai passar Tróia no SBT, que eu ainda não vi e tenho que fazer uma pesquisa pra ver o que é baseado em realidade e o que não é nele…

HAAAAAARRRRRÚÚÚÚÚ

Anúncios

abril 8, 2007 - Posted by | Cinemateca Nerd, Filmes, História, Reviews

10 Comentários »

  1. ^^ THIS IS SPARTA, ups… é valparadaise lost, mas é quase lá… 😛 zueira à parte… pusta filme… facilmente um dos melhores que eu já vi! claro na sua devida categoria, afinal, não dá pra comparar 300 com outros filmes de outros estilos… mas ele é muito animalesco! esse vale um HD-DVD / Blu Ray + TV 46″ e som home-theather… pra assistir pelo menos 1 vez por mês! ps: provavelmente eu nem teria nascido em sparta… acredito que o espermatozóide que me gerou não sobreviviria à batalha sangrenta pelo óvulo!

    []’s

    Comentário por lgjOni | abril 8, 2007 | Resposta

  2. parece-se muito com meu post de dias atrás no meu blog 😛

    Comentário por Guilherme | abril 8, 2007 | Resposta

  3. “parece-se muito com meu post de dias atrás no meu blog” chamem a Silvia Saint… *pra apaziguar!

    Ryusposta: Eu li o post do Gulherme e não achei parecido com o meu, não… mas de qualquer forma, chamar “Super Sivia Saint e as pornstars ninja” sempre é válido!

    Comentário por lgjOni | abril 9, 2007 | Resposta

  4. Realmente um puta filme.
    Fizeram exatamente o que eles se propuseam a fazer: um retrato da hq. O filme nunca quis ser um relato histórico fiel e tão pouco se propõe a julgar os valores existentes naquele conturbado período histórico.

    abraços

    ps. estou pondo o banner do teu blog no Z! depois de uma olhada como ficou.

    Comentário por Z!D!GLO | abril 9, 2007 | Resposta

  5. Maravilhoso filme, eu quero o blue ray 😦

    Devo dizer q os trailers em 1080p são muito mais impressionantes q o filme em si.

    Comentário por Otacon | abril 10, 2007 | Resposta

  6. Adorei o filme também! Mas esse lance de wiki, me lembrou o que o michael scott disse no ultimo episódio de The Office, algo como “O wikipedia é uma das melhores invenções da internet, um monte de gente postando coisas sobre um monte de bobagens, não tem como não confiar”. Steve Carell detona, só não digo que 300 foi o melhor filme que vi no ano por causa de uma pequena miss por do sol.

    Ryusposta: Sei como você se sente em relação ao Wikipédia, mas na era do imediatismo em que vivemos, ela se tornou uma espécie de fastfood da informação, e puxar algumas informações dela foi bem mais rápido que pesquisar fontes mais fidedignas… felizmente em se tratando de fatos historicos uma quantidade maior de pessoas tende a conferir e corrigir a Wiki. Abraço!

    Comentário por Sílvio | abril 10, 2007 | Resposta

  7. A melhor frase/piada sobre a wikipedia é do American Dad em pessoa :

    Steve: Now the world will never know the truth.

    Stan: If only there was a place where you could make any outrageous claim you want with absolutely no proof, and millions of people would accept it as fact.

    Steve: That’s it!
    [cutaway to Steve writing a Wikipedia article on “The Truth About Peanut Butter”]

    Comentário por Otacon | abril 11, 2007 | Resposta

  8. Eu sei SagatnoBison, é que o episódio é engraçado porque ele fala isso, mas ta usando um guia do wiki que ensina como se deve proceder numa negociação com um empregado. Mais um episódio f*da de the office 🙂 (e nem tenho certeza se ele usa aquela frase mesmo…)

    Comentário por Sílvio | abril 11, 2007 | Resposta

  9. Agora que vi o filme, posso comentar por aqui. Realmente, o filme tem uma produção de primeiríssima linha, e como boa obra inspirada em acontecimentos reais (obviamente, me refiro à HQ original), puxa a curiosidade de saber os fatos reais.

    Eventualmente o comentarei lá no blog também…

    Comentário por Giglio | abril 13, 2007 | Resposta

  10. o que significa

    HAAAAAARRRRÚÚÚÚÚÚÚ

    ?????????????

    Ryusposta: Eu quis fazer uma onomatopéia do grito dos espartanos, mas não fui muito feliz nisso… ^^

    Comentário por Augusto | abril 28, 2007 | Resposta


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: